Review da Vez - Devil May Cry 4

Tava devendo uma atualização nessa budega. Eu juro que ainda aprendo a postar mais rápido.

Bom, nesses últimos tempos em que minha falta do que fazer deixou eu jogar um game, para variar, um dos primeiros jogos que eu joguei foi de interesse pessoal, no qual eu já queria fechar antes mesmo de lançarem.

E olha que ele foi lançado em fevereiro de 2008 para PS3, XBOX 360 e PC. Ou seja, eu to bem atrasado.

Resumindo a merda toda: Quando falaram pra mim "Vai sair DMC4" eu comprei meu Core 2 Quad. E logo em seguida minha placa de vídeo (não lembro mais qual é, mas da pro gasto).

E logo, poderia jogar uma infinidade de jogos legais, tais como Metal Gear Solid 2 (estranho, não?), Devil May Cry 4, Assassins Creed, Dead Space, entre vários outros da nova geração.

E, como o pioneiro nos testes da minha máquina, venho fazer a matéria de Devil May Cry.



O jogo é muito bonito, em um bom pc então nem se fala. Se você tiver uma daquelas placas de R$ 1000,00 que nos três meses seguintes cai para R$300,00, você além de ser um rabudo, poderá usufruir e muito da capacidade do jogo.

Bom, agora referente a história, você é um garoto emocool chamado Nero, um cara que, uau, lembra muito o nosso grande amigo Dante e Vergil, irmão de Dante.



Nero faz parte de uma galerinha que cultua os demônios protetores deles, ou seja, o todo-poderoso Sparda (e seu filho Dante). Até então, seu serviço é proteger a galerinha do mal, e caçar os capeta que fica andando fora da linha.

Deve remunerar bem esse negócio de caçar demônios, porque eu garanto que a roupa dele não foi comprada no Bras.

Nem a do Dante.

Porém, até então sabe-se deus porque(ou demônio, jogos que envolvem religião sempre me confundem) Dante chega na igreja dos caras do nada, desce uma saraivada de balas em uns secundários estratégicamente bem posicionados para morrerem, e mata o pobre velhinho Papa pros caras.

E Nero vê tudo isso com cara de OMG.
Ou talvez seja uma cara mais conhecida por nós quando tudo da errado!!!!



Não tendo outra saída, já que o jogo foi criado por Hideki Kamiya, e que isso significa resolver as coisas com pancadaria SEMPRE, Nero vai para cima de Dante, na tentativa de prende-lo em nome da ordem que ele participa.

Eu nem citei o nome da ordem, né? O nome é Order of The Sword, ou ordem da Espada.

Dante luta contra o garoto, que enfim demonstra não ser só uma chupinhação barata dos irmãos meio-demônios, e o ataca com tudo que tem, incluíndo um braço muito estranho, muito esquisito e que nem ele sabe daonde é ou porque tem aquilo.

Mas nem que ele fosse Deus ele pararia Dante. Talvez se fosse Kratos, ou Gatts, mas Deus não.
E Dante, enfim, escapa triunfante. Logo, é dada ao Nero caça-lo, já que ele parece ser o único capaz de tal façanha.



Nero, que já tem uma quedinha por uma menina muito lindinha chamada Kyrie. A típica garota muito bonita, muito certinha, sempre apaixonada e que eu garanto, se você esta atras de uma, saiba que vai ter um trabalho do cão.

Sim, Nero é sortudo pra caramba. Um bom emprego, uma linda garota. O azar dele foi estar no lugar errado e na hora errada.

Logo, ele começa a sua caça pelo nosso amigo Dante, e logo descobre-se uma série de tramas e traições incríveis que ocorre na igreja.

E vocês acharam que a igreja dos caras só se sustentavam com doações?
Bom, não duvido que não role umas doações nervosas, mas mesmo assim...só doações?



Só pra constar: DMC4 conta a história após os acontecimentos de DMC3, que é na cronologia, o primeiro DMC. Logo, Vergil não aparece em DMC4, porque em DMC3 ele foi morto pelo irmão. Que ligação exata eles tem...deixo para vocês pensarem.

O visual do jogo em comparação com os grandes da época é mais-ou-menos, porém ainda assim impressionam bastante. Em especial efeitos e golpes que misturam fogo. A luta com uma estatua gigante ficou muito linda...em especial quando a estatueta atira uma rajada devastadora em você.

Não que seja legal uma rajada devastadora vindo em sua direção, mas pelo menos você pode ter tido uma bela visão antes de morrer. E a rajada é tão fodarástica, que muito provavelmente você não sentirá dor nenhuma.

Quanto a jogabilidade do jogo...agora eu posso falar um pouco mais. Como todos devem saber, DMC4 joga-se tanto com Nero quato com Dante. Até aí tudo bem. E muitos criticaram a capcom porque ela anunciou que Dante teria os mesmos movimentos de DMC3.

Mas que os movimentos de Dante são 499 vezes melhores que os de Nero, isso é fato.

Nada que não se justifique: Nero é anos mais novo que Dante, e garanto que o máximo que ele já enfrentou na vida foi demônios que parecem o Bicho-Papão do filme o Estranho Mundo de Jack.

Ahhhh...vai me dizer que aqueles sacos de batata ambulantes são demônios do inferno? São crias do Bicho-Papão, isso sim.

Isso é um true demônio.



E esses são Oogie Boogies, ou Bichos-Papãos.



Ou Papões.
Alguém me traga um dicionário!!!

Voltando ao assunto da jogabilidade, Nero possui movimentos um pouco mais lerdos e carregados. Ele usa uma espada chamada Red Queen, na qual ele maneja com a mão normal. Ela tem uma habilidade que libera golpes mais poderosos ao ficar carregando a arma (ao carregar, ele acelera o cabo como se fosse uma moto). Também tem uma arma chamada Blue Rose, que possui duas saídas para as balas (ou seja, ele não tem duas armas como o Dante, mas tem uma arma que atira DUAS BALAS, UOOOU). E finalmente o braço estranho, que parece invocar um espírito capeta que se estica e pega os inimigos a longa distância, chamado de Devil Bringer.

Apesar de ser bem diferente de Dante, após a primeira fase você se acostuma fácil.

Na verdade, é fácil zerar o jogo, é só ficar apertando triângulo e quadrado como louco que você passa fácil.

Ta. Não é bem assim.



E quando você pega o Dante, você pensa "puta, que fodarástico". Vencer os chefes com ele é muito mais fácil do que com o Nero, ele é mais rápido, mais forte, seus combos são mais faceis de descobrir, e o próprio personagem é carismático por sí só.

Um dos melhores já inventados, na minha opinião.

O jogo só perde pontos em alguns detalhes, como a repetição irritante de chefes, fases, inimigos, e tudo o mais. Mas isso já é coisa desde o DMC3. Não joguei os outros dois, então nem posso cita-los.

No geral é um ótimo jogo, você acaba se divertindo bastante por poder descontar toda a sua ira e raiva e rancor do mundo em demônios que lembram o Oogie Boogie, vendo morenaças lindas e loiras fenomenais, porque por algum motivo muito estranho não tem mulheres feias no mundo de Devil May Cry.

To falando, essa vida de caçador de demônios é fantástica. Sempre vivendo uma aventura diferente, ganha bem, tem lindas e inocentes mulheres para passar a vida com você, mas se você não quiser lindas garotas inocentes, você também pode sair com lindas garotas piriguetes.

Só faltou ruivas. Logo as que eu mais amo.

Porque eu não me torno um caçador de demônios?

FIM!

4 comentários:

Douglas MCT disse...

"Na verdade, é fácil zerar o jogo, é só ficar apertando triângulo e quadrado como louco que você passa fácil." -- de fato, a MELHOR dica gamística do ano!

Amer, tremei!!

Vitão disse...

nao joguei o 4 ainda ¬¬

to esperando a versao para o psp XD

mas se for tao legalzudo qto os outros 3 eu quero jogar *-*

willians disse...

nossa o jogo e muito loko podes cre

mauricio disse...

wallace wakko morais vc tem orkut? se tiver me add ai é mauricio.nero14@hotmail.com vlw velho quero saber uma coisa sua!!!!!

Postar um comentário